Spring > Espanol > Datos > SPRING WEB

O SPRINGWeb (versão 3.0) é um aplicativo escrito em Java que permite a visualização de dados geográficos armazenados em um servidor remoto. Este aplicativo utiliza um formato ASCII de estrutura simplificada e facilmente reproduzida pelo usuário, além de imagem no formato JPEG.


O que é o Spring Web

O SPRING WEB é um aplicativo escrito em Java que permite a visualização de dados geográficos armazenados em um servidor remoto.

A transferência dos dados é realizada pela Internet e a sua visualização é feita por um navegador (browser), sem a necessidade de programas específicos, para tanto basta acessar o site onde está aplicação e executá-lo. Nestas condições o código do SPRING WEB é transferido para sua máquina, juntamente com as informações geográficas básicas. A medida que o usuário solicita a visualização de novos planos de informação (layers), os mesmos são transferidos e visualizados na máquina do usuário.

Como os planos disponibilizados podem variar de tamanho, a eficácia na utilização do SPRING WEB está diretamente ligada a uma conexão eficiente com a Internet.

O programa utiliza um formato ASCII de estrutura simplificada e facilmente reproduzida pelo usuário.

Atualmente estamos na Versão 3.0 do SPRING WEB. Para utilizar esta versão, é necessário o "plug-in" do ambiente JAVA 2.0 (Java Plug-in version 1.3) para que o seu navegador possa executar os aplicativos. Se você não possui este "plug-in", ele está disponível no site da Java Technology. Alternativamente estamos colocando-o na pasta PlugIn do CD do SPRING 3.4 ou para transferência na nossa área de FTP (clique aqui para efetuar o download - aprox. 6 Mbytes), instalando-o em seguida.



Instruções de uso

 Inicializando o visualizador

A carga do aplicativo Java e os dados geográficos é iniciada através de uma página escrita em formato HTML e que contém instruções específicas para inicialização do visualizador. No exemplo que disponibilizamos para download página chama-se SPaulo.html.

Terminada a carga do aplicativo e dos dados, uma tela gráfica aparecerá, contendo o mapa e uma legenda conforme fig. abaixo. A tela pode ser movida e redimensionada segundo a conveniência do usuário.



 Usando a tela gráfica

Na parte superior desta tela apresenta-se uma área de texto, onde aparece a coordenada X e Y de um ponto sobre o mapa indicado pelo cursor e os botões descritos abaixo:

  •  Redesenhar: Desenha ou redesenha o mapa.

  •  Zoom+: Altera a forma do cursor para uma cruz e permite definir nova janela de visualização. Pressione com o botão da esquerda no canto superior da área que deseja ampliar, arraste sem soltar o botão, liberando-o no canto inferior direito.

  •  Zoom-: Retorna o desenho para a situação anterior.

  •  Restaurar: Retorna o desenho a condição inicial.

  •  Voar: Permite deslocar o mapa. Pressione com o botão da esquerda sobre um ponto do mapa, desloque o cursor sem soltar o botão e libere na posição desejada.

Na barra de menu, existem várias opções:

A) Arquivo



  • Salva Mapa: Salva a tela onde está desenhado o mapa em um arquivo Gif.

  • Salva Legenda: Salva a legenda da tela em um arquivo Gif.

  • Cor Legenda: Abre uma tabela de cores que permite a escolha de uma cor que preencherá o fundo da área da tela destinada a receber a legenda do mapa.

  • Cor Mapa: Abre uma tabela de cores que permite a escolha de uma cor que preencherá o fundo da área da tela destinada a receber o mapa.

  • Impressão: Permite a impressão do mapa em uma impressora conectada ao micro ou em rede local. Para isso é necessário configurar alguns parâmetros no plug-in Java, assim:
      1) Localize o arquivo java.security. Este arquivo acompanha o plug-in e fica residente onde o memso foi instalado, normalmente em: C:\Arquivos de programas\JavaSoft\JRE\1.3\lib\security

      2) Abra este arquivo no Notepad e localize as linhas:

      policy.url.1=file:${java.home}/lib/security/java.policy
      policy.url.2=file:${user.home}/.java.policy

      Abaixo destas linhas, inclua a seguinte instrução e salve-o:

      policy.url.3=file:/C:/SpringWeb/springweb.policy

      Nota: no diretório C:/SpringWeb deve-se encontrar o arquivo springweb.policy. Caso você esteja usando outro diretório, basta indicar o caminho no java.security. Feito isso uma vez, não é necessário alterar.

      3) Para imprimir basta escolher a opção Arquivo - Impressão.

  • Só o mapa: Quando clicado, imprime só o conteúdo do mapa, caso contrário, imprime toda a tela do SpringWeb.

  • Sair: Abandona o aplicativo

B) Exibir



  • Re-ordenar: Permite alterar a ordem em que os planos vetoriais serão visualizados. Uma janela é apresentada contendo a ordem de visualização dos planos. Para alterar esta ordenação, use um duplo clique e arraste colocando na sequência desejada. A sequência é definida de cima para baixo.

  • Plano de Fundo: Apresenta imagens que poderão ser usadas como fundo. Apenas uma imagem poderá ser visualizada por vez. A imagem visível apresenta-se marcada. A seleção da opção Sem Imagem elimina da tela a imagem visualizada.
  • Planos: Permite escolher os planos vetoriais que serão visualizados. Pode-se exibir um ou mais planos vetoriais. Caso este plano seja acompanhado de uma tabela de atributos, uma segunda tela será exibida.

Nota: As imagens, bem como alguns planos, não são carregados quando a aplicação é iniciada. Estes dados serão carregados apenas quando solicitada a sua visualização. Como já discutimos, esta operação pode durar alguns minutos dependendo do tamanho dos dados e da velocidade de transmissão. Entretanto, após a primeira visualização os dados serão mantidos localmente na memória e sua carga sera mais rápida.

Caso o plano escolhido tenha um conjunto de objetos associados a atributos alfanuméricos, automaticamente uma tela de chamada "Tabela de Atributos" será visualizada.

É possível realizar consulta por apontamento sobre os atributos clicando com o cursor sobre o objeto correspondente. O símbolo e sua linha correspondente na Tabela e Atributos são marcados. A operação pode ser feita no sentido inverso, isto é, a partir da Tabela de Atributos. Múltiplos elementos podem ser marcados e visualizados de forma destacada.

C) Janela



Permite vários ajustes, enquadramentos e alinhamentos da tela gráfica. Basta escolher o que melhor convier ao usuário.

 Usando a tabela de atributos

Caso o plano escolhido tenha associado a ele um conjunto de atributos, uma tela de "Tabela de Atributos" sera exibida conforme fig. abaixo.



A Tabela de Atributos possui uma barra de menus, com as seguintes opções:

A) Arquivo



  • Cor de Fundo: Abre uma tabela de cores que permite a escolha de uma cor que preencherá o fundo da área da tela destinada a receber os atributos.

  • Impressão: Permite a impressão da tabela em uma impressora conectada ao micro ou em rede local. Para isso é necessário configurar alguns parâmetros no plug-in Java (como já visto acima).
B) Exibir



  • Crescente: Ordena na ordem crescente qualquer coluna de atributos usando um clique sobre o nome da mesma. Exemplo: para ordenar de forma crescente o nome dos municípios, basta um clique sobre o campo "Municipio".

  • Decrescente: Ordena na ordem decrescente qualquer coluna de atributos pressionando o Shift e clicano sobre o nome da mesma. Exemplo: para ordenar de forma decrescente o nome dos municípios, basta um Shift - clique sobre o nome do campo "Municipio".

  • Remove Tabela: Fecha a tela. C) Seleção



    • Localização: Permite a marcação de um objeto do mapa desenhado na tela gráfica, basta selecionar um objeto que o seu atributo na tabela é realçado. O inverso também é verdadeiro, ou seja, selecionado um determinada linha da tabela o seu objeto é realçado no mapa.

    • Múltipla: Permite marcar vários objetos sobre o mapa desenhado na tela gráfica. Clicando sobre os objetos na tela seus respectivos atributos vão sendo realçados na tabela de forma acumulada, sendo o inverso também verdadeiro. Existe também a possibilidade de marcar vários objetos de uma região. Funciona semelhante ao zoom, o usuário deve abrir uma janela envolvendo os objetos de interesse, porém ao inves de ampliar a área, todos os objetos envolvidos pela janela ficam marcados e os seus atributos automaticamente são realçados na tabela.

    • Exato: Permite marcar um único objeto sobre o mapa desenhado na tela gráfica. Clicando sobre um objeto na tela seu respectivo atributo é realçado na tabela, ao clicar sobre um outro objeto a marcação anterior é desfeita.

    • Adiciona: Adiciona o último item marcado no mapa ou na tabela para a seleção (campo .Sel - sempre último campo da tabela). Quando usamos esta opção este campo da tabela recebe uma marcação. Caso a seleção usada tenha sido a Múltipla, todos os itens marcados são selecionados.

    • Limpa: Desmarca o último item realçado tanto da tela gráfica como na tabela.

    • Remove: Remove da seleção (campo .Sel) o último item marcado.

    • Remove todas: Remove da seleção (campo .Sel) todos os itens marcados.
    D) Estatística



    • Total: Apresenta a estatística de todos os campos numéricos, como soma total dos campos, média, valor mímino e máximo, número de itens etc.
    • Parcial: Funciona de forma semelhante a anterior, mas se refere somente aos itens selecionados com uma marca no campo .Sel. Na fig. abaixo as linhas demarcadas em verde correspondem a estatística Total e em amarelo a estatística Parcial de apenas 4 itens selecionados.


    E) Pesquisa



    Permite realizar consultas sobre um ou mais campos da tabela. As consultas podem ser aplicadas sobre campos numéricos através das experssões >= (maior igual), > (maior), <= (menor igual), < (menor), # (diferente) = (igual) e/ou campos texto através das expressões (inicia), (contém) ou (termina). Na fig. acima exemplificamos a expressão: "Populacao" maior que 30000 hab. e "Municipio" que inicia com a palavra "SAO".

    F) Agrupamento



    Permite realizar agrupamento sobre os valores de um determinado campo da tabela de atributos para posterior visualização no mapa. É possível utilizar as expressões (Quantil), (Passo Igual) ou (Valor único). Na fig. acima exemplificamos um agrupamento da "Populacao" em 3 faixas, cada uma associada a uma cor distinta: 768 a 50.000 hab, de 50.000 a 300.000 hab e de 300.000 a 10.000.000 hab.

    Além destas opções, na parte superior desta tela apresenta-se uma caixa de seleção com o nome da tabela que está sendo usada, além das funções de Cartograma, Estatística e Seleção, cujo funcionamento é:
    • Cartograma: marque a opção Cartograma e selecione uma coluna, clicando sobre um dos seus campos (exceto sobre o nome do campo). O mapa na tela gráfica apresentará, para cada objeto, um círculo com tamanho proporcional ao valor numérico do atributo (se o campos for tipo numérico) ou um texto com o atributo selecionado (se o campos for tipo texto).


    • Estatística: Indica os valores máximos, mínimos e a média do atributo selecionado. Se algumas linhas da tabela estiverem selecionadas (campo .Sel marcado) juntamente com uma coluna, um gráfico aparecerá apresentando a proporção dos dados selecionados em relação ao total. Para isso pode-se selecionar as linhas manualmente clicando na caixa do campo .Sel ou utilizar as formas descritas no item Seleção e para selecionar a coluna basta um clique sobre qualquer campo de interesse (menos no nome do campo). Na fig. abaixo realizamos uma estatística sobre a "Populacao" de quatro cidades paulistas (São Paulo, São Bernardo do Campo, Guarulhos e Campinas).


    IMPORTANTE: Como mencionado anteriormente, é necessário a instalação do "plug-in" Java antes de executar o SPRING WEB pela primeira vez. Caso seu micro tenha pouca memória RAM (menos que 64 Mbyes) é recomendado, após a instalação do plug in, configurar o ambiente Java para que ele emule mais memória e possa executar o aplicativo sem problemas.

    Para isto, vá no Painel de Controle do Windows, localize o icone "Java Plug In" e adicione o seguinte parâmetro no campo "Java Run Time Parameters" : -Xmx128m ou -Xmx256m dependendo da quantidade de memória a ser emulada.





    Exemplo de aplicação:

    Clicando no link abaixo, será apresentado um exemplo de aplicação SPRING WEB que contém alguns dados sobre o estado de São Paulo. Lembre-se de instalar o plug in Java antes de executar pela primeira vez.

    Dependendo da velocidade da sua conexão com a Internet, a carga do SPRING WEB e dos dados podem demorar alguns minutos,

    Demo SPRING WEB - São Paulo



    Formato dos dados:

    O formato dos arquivos seguem o padrão ASC II, sendo facilmente editado pelo usuário. Nas versões mais recentes do sistema SPRING está disponível uma função que exporta um plano ou vários planos de informação para o formato SPRING WEB.

    Existem dois tipos principais de arquivos:

    1) .MAP

    Contém as informações dos dados geográficos, e tem a seguinte estrutura:

    Map

    // Define que o arquivo é do tipo mapa vetorial

    Extent X1 75247.544000 Y1 -2885290.694000 X2 1024521.496000 Y2 -2129519.020000

    // Define o retângulo envolvente (box) onde estão compreendidos os dados, em coordenadas planas, sendo X1, Y1 o canto infererior esquerdo e X2, Y2 o canto superior direito.

    OFFX 1000000.000000 OFFY -2000000.000000 PRECISION 100

    // OFFX e OFFY definem um valor de "Offset"a ser somado em cada coordenada dos dados, neste exemplo para cada coordenada X sera somado 1.000.000 e para cada coordenada Y será somado -2.000.000.PRECISION, define a precisão, ou seja, um valor que sera multipicado pelo valor de cada coordenada.
    Estes dois parâmetros servem para diminuir o número de caracteres de cada coordenada, diminuindo assim o tamanho do arquivo e o tempo de transmissão do mesmo na Internet. Estes parametros são gerados automaticamente pelo exportador Spring -> Spring Web

    Image Name Vegetacao src "vegetSP.jpg" Defer

    // Define um layer tipo imagem para pano de fundo (background). São aceitos os formatos JPG e GIF. O parâmetro "Defer" significa que a imagem só será visualizada quando for selecionada pelo usuário, se substituído por "Show", a imagem será visualizada assim que a aplicação for inicada.

    Background
    LT P 16 B 35 30 "SPRING WEB 2.0"
    LT P 14 B 35 15 "Demonstração"
    LT P 14 B 35 15 "São Paulo"

    // Cria uma legenda de texto (parâmetro LT), na área direita da tela. Iniciando na posição 35 e com tamanho 30 para a primeira linha e 15 nas demais.

    Layer Name "DivisaoEstadual" src "." NonObjects
    LT P 12 10 20 "Divida Estadual"
    VL 0 S 3
    L 0
    -6862 -2246
    -6926 -2411
    -7017 -2481
    -7175 -2510
    -7225 -2539
    -7393 -2772.
    END
    L 1
    -7175 -2510
    -7225 -2539
    -7393 -27727
    .....
    END
    Layerend

    // Define um layer tipo vetorial. O parametro "DivisãoEstadual" indica o nome que aparecerá no menu Exibir - Planos do SPRING WEB. src "." indica que as coordenadas das linhas virão listadas logo abaixo. NonObjects indica que para este plano não teremos uma tabela de atributos relacionada. VL, indica o visual da linha sendo cor 0 e espessura 3. Em seguida seguem os pares X, Y das coordendas de cada linha, terminando a linha com END, e o layer, com Layerend

    Layer Name LimiteMunicipios src "LmunicSP.map" NonObjects

    // Define um segundo layer tipo vetorial. Neste caso o paramentro src "Lmunic.map" indica que o respectivo layer encontra-se em um outro arquivo .map de nome Lmunic.map, tendo sua estrutura semelhante ao descrito acima, ficando assim:

    Layer Name LimiteMunicipios src "LmunicSP.map" NonObjects
    LL 0 S 1 15 10 20 "Limite de Municipios"
    VL 0 S 1
    L 0
    -6893 -2569
    -6859 -2631
    END
    L 0
    -6859 -2631
    -6837 -2598
    END
    L 0
    -6971 -2453
    -6947 -2514
    -6893 -2569

    Layer Name SedeMunicipios src "munic.map" Objects

    // Define um terceiro layer tipo vetorial que também está armazenda em um outro arquivo .map seguindo a mesma estrutura dos demais, porém com uma representação de pontos. O parâmetro Objects indica que para este plano teremos uma tabela de atributos relacionada. Não existe limitação quanto ao número de layers, ficando assim:

    Layer Name SedeMunicipios src "munic.map" Objects
    LP 67 C 7 10 15 "Sede de Municipio"
    VP 67 C 5
    p 5543 -6966 -3903
    p 5544 -5493 -3602
    p 5545 -2825 -4564
    p 5546 -2446 -4426
    p 5547 -2391 -5054
    p 5548 -5149 -5388
    .....

    2) .ATT

    Contém as informações da Tabela de Atributos relacionada a um layer, e tem a seguinte estrutura:

    Table Name SedeMunicipios Nfields 9 OID Municipio 40 0 Codigo 7 1 Estado 2 0 Areakm2 10 1 Populacao 10 1 DensPopulacional 10 1 Latitude 15 0 Longitude 15 0

    // Define uma tabela de atributos relacionada ao layer SedeMunicipios. Nfields define o numero de campos da tabela e a seguir o nome de cada campo com sua respectiva quantidade de caracteres e tipo (sendo 0 = campo tipo texto e 1 = campo tipo numérico). O campo OID é reservado, trata-se do campo que relacionada o dado geográfico que esta no arquivo .map com o seu respectivo atributo na tabela (arquivo .att).

    NOTA: Não usar o caracter Sublinha ( _ ) para definir o nome de um campo, se for necessário separação no nome do campo optar pelo caracter Traço ( - ). Ex: ao invés de Area_Km2 usar Area-Km2

    5543 "ADAMANTINA" 3500105 "SP" 412 32766 79.57177 "s 21 41 6." "o 51 4 22"
    5544 "ADOLFO" 3500204 "SP" 211 3368 15.97599 "s 21 14 6." "o 49 38 38"
    5545 "AGUAI" 3500303 "SP" 473 26360 55.68679 "s 22 3 32" "o 46 58 44"
    5546 "AGUAS DA PRATA" 3500402 "SP" 143 7171 50.29154 "s 21 56 13" "o 46 43 1."
    5547 "AGUAS DE LINDOIA" 3500501 "SP" 60 13542 225.71791 "s 22 28 33" "o 46 37 58"
    5548 "AGUAS DE SANTA BARBARA" 3500550 "SP" 409 4319 10.57273 "s 22 52 51" "o 49 14"

    // Define os atributos propriamente dito, separados por espaço. O campo texto vem sempre entre aspas e todas as linha devem o mesmo número de atributos declarados no Nfields. Ao final encontra-se um END para encerrrar.



    Disponibilizando dados na Web:

    No sistema SPRING existe uma função que exporta os dados para o formato do SPRING WEB e segue a descrição acima. É possível alterar o nome de layers, cor, espessura de linha etc. bastando editar os arquivos exportados.

    Porém o SPRING WEB não tem nenhuma dependência do SPRING, então para disponibilizar dados que estejam em outros sistemas, basta exportar para algum formato ASC semelhante e editá-lo, tornando-o compatível com o formato do SPRING WEB.

    Alem dos arquivos .map, .att e .jpg (quando for o caso) será preciso mais dois arquivos:

    a) springclient.jar, aplicativo SPRING WEB em Java,

    b) Pagina em Html para iniciar a aplicação

    Para testar a aplicação, basta colocar os dados em uma pasta no micro e chamar a página Html com um navegador (Netscape ou Internet Explorer), não se esquecendo da instalação prévia do plug in antes de executar pela primeira vez.

    A página em Html deve conter, além das estruturas tradicionais, as seguintes instruções:

    ......

    <p align="center">
    <object classid="clsid:8AD9C840-044E-11D1-B3E9-00805F499D93"
    codebase="http://java.sun.com/products/plugin/1.2/jinstall-12-win32.cab#Version=1,2,0,0"
    align="baseline" border="0" width="130" height="40">
    <param name="CODE" value="GDLApplet.class">
    <param name="ARCHIVE" value="springclient.jar">
    <param name="type" value="application/x-java-applet;version=1.2">
    <param name="mapcvwidth" value="100">
    <param name="mapcvheight" value="100">
    <param name="mapcvlegend" value="200">
    <param name="mapcvfile" value="demoSP">

    <COMMENT>
    <embed align="baseline" border="0" width="130" height="40"
    type="application/x-java-applet;version=1.2" java_code="GDLApplet.class"
    java_archive="springclient.jar" mapcvwidth="100"
    mapcvheight="100" mapcvlegend="200" mapcvfile="demoSP"
    pluginspage="http://java.sun.com/products/plugin/1.2/plugin-install.html">
    <noembed>
    </COMMENT>
    </noembed>
    </object>

    .......

    Substituindo os parâmetros "demoSP", pelo nome do arquivo (.map) a ser utilizado.

    Para disponibilizar sua aplicação na Web, colocar estes mesmos dados em um diretório no servidor de WWW.

    OBS: Em alguns servidores de WWW a extensão .map também é utilizada internamente pelo servidor para outro tipo de aplicação, causando conflito com o SPRING WEB e impossibilitando a sua execusão. Caso isto ocorra basta renomear a extensão dos seus dados de .map para .mapa.

    Caso intermamente os seus dados chamem outros arquivos .map estes também necessitam ser renomeados para .mapa



    Download do SPRING-WEB e PLUG-IN:

    Para transferência do Spring-web você deve ser um usuário SPRING cadastrado.
    Portanto escolha:
    • Usuário cadastrado - ir direto a página de download (email - senha serão solicitados)
    • Usuários não cadastrados - quero fazer meu cadastro
    Lembre-se de instalar o plug in Java antes de executar pela primeira vez. Caso você não tenha este plug in, estamos disponibilizando para:


    Manual de usuário:

    Estamos disponibilizando uma edição digital (em formato Pdf) do Manual do Usuário contendo descrição detalhada do funcionamento do SPRING WEB. Para ter acesso a esta documentação, clique aqui. (é necessário possuir o Acrobat Reader da Adobe).

    Para copiar este documento em seu computador, clique no link acima com o botão direito do mouse e selecione, como local de armazenamento, a mesma pasta onde estão o SPRING WEB e os dados. Fazendo desta maneira, a opção do menu Info - Ajuda irá abri-lo automaticamente.


  • Copyright © 2002 SPRING - DPI/INPE